• iPhone 6 Cases

  • Best iphone 6 cases

  • sunglasses Cheap

  • Nike Free Run Pas cher

  • ayersmissionviejo.com

  • Cheap Oakleys

  • accugram.us

  • nikefreerun.genoulaz.fr

  • longchampbq.fr

  • sac longchamp pas cher

  • progressprinting.us

  • www.theofleurybook.com

  • Sac Vanessa Bruno pas cher

  • Sac Vanessa Bruno Soldes

  • Cabas Vanessa Bruno Pas cher

  • France Cabas Vanessa Bruno

  • Vanessa Bruno Pas cher

  • Sac Longchamp pas cher

  • Longchamp Pas cher

  • Sac à Main Longchamp pas cher

  • Sac Longchamp Pliage Pas cher

  • Sac Longchamp Pliage Soldes

  • Sac Vanessa Bruno Soldes

  • teachmemusic.fr

  • saclongchamppascher.inseto.fr

  • medstract.com

  • Sac Micheal Kors Pas cher

  • Sac à main MICHAEL KORS

  • Longchamp Sac Soldes

  • Longchamp Pliage Pas cher

  • Sac Longchamp Pas cher

  • Goedkope Moncler Jas

  • Goedkope Moncler Jassen

  • Netherland Moncler Outlet

  • Billiga Canada Goose Parka

  • Canada Goose jackor Sale

  • www.bde-gide.de

  • www.klimacent.de

  • www.nachtflug-life.de

  • www.rothspielscheibe.de

  • www.tesnettsq.de

  • www.technokueche.de

  • www.articlesroltiss.net

  • www.adcamps.net

  • www.barroyal.net

  • www.envisiontelepharmacy.net

  • Logotipo
    Conteúdo Gospel de Qualidade

    Família – Vida Cristã – Parceiros de Deus


     Powered by Max Banner Ads 

    Deus precisa de nós, ou da nossa ajuda? Você deve pensar como eu que não! Somos nós quem precisamos dEle. Ele é o criador, nós as criaturas; Ele é infinito, nós finitos; Ele é todo poderoso, nós limitados; Ele é eterno, nós mortais. Portanto, em sentido absoluto, Deus nunca precisou e jamais precisará do homem. Ele é auto-independente.

    Mas aqui nós aprendemos algo da grandeza de Deus, que apesar da sua auto-independência, decidiu usar-nos para cumprir os seus propósitos neste mundo. Ainda que não precisasse, decidiu usar o homem como parceiro. Diz Paulo em 1 Coríntios 3:9 “Porque nós somos cooperadores de Deus.” Para realizar os seus poderosos feitos Deus conta com seus parceiros, e é através desta parceria que Ele tem agido.

    Isto é bem real e transparece em várias partes na Bíblia. Jesus diz: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3:20). O onipresente, quer ser convidado para entrar; quer que tomemos a iniciativa; não quer agir independente à nossa vontade.

    Deus quer abençoar os lares, mas precisa ter um parceiro na família que ouça a sua voz e abra-lhe a porta da casa. Precisa ter alguém que seja o meio pelo qual os seus milagres e as suas bênçãos alcancem a todos.

    Diz-nos a Bíblia em 1Coríntios 7:12-14 que; “Se algum irmão tem mulher incrédula, e ela consente em habitar com ele, não se separe dela. E se alguma mulher tem marido incrédulo, e ele consente em habitar com ela, não se separe dele. Porque o marido incrédulo é santificado pela mulher, e a mulher incrédula é santificada pelo marido crente; de outro modo, os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.” Um cônjuge  trás abenção de Deus para o lar. O ideal é que todos sejam parceiros de Deus, mas, em todos casos, que ao menos um do lar seja.

    Em Atos 16:30-34 lemos: “Senhores, que me é necessário fazer para me salvar? Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. Então lhe pregaram a palavra de Deus, e a todos os que estavam em sua casa. Tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes as feridas; e logo foi batizado, ele e todos os seus. Então os fez subir para sua casa, pôs-lhes a mesa e alegrou-se muito com toda a sua casa, por ter crido em Deus.” Por meio do marido (o carcereiro da história), a palavra, a salvação e as bênçãos de Deus, alcançou toda a família.

    A família está nos planos de Deus, Ele a inventou e a tem preservado, e quer abençoar os lares, para torná-los uma família espiritual. E é bom observar que Deus sempre começa a agir em um lar através de um dos seus membros.

    Deus usa homens, e não anjos, como parceiros (conforme podemos aprender na história de Cornélio registrada em Atos 10). Nesta narrativa, um anjo poderoso da parte do Senhor aparece a Cornélio, para elogiar-lhe, e dar a ordem para ele chamar Pedro, que ensinaria o que precisava aprender, é que ainda faltava algo importante à sua fé.

    Já te ocorreu que o próprio anjo poderia pessoalmente, ter falado a Cornélio o que lhe faltava? Mas não o fez, antes, deu ordem para que Cornélio chamasse a Pedro. Aprendemos, pois nesta história, o princípio de que Deus usa homens e não anjos, e também que, a bênção de Deus alcança toda família a partir de um dos seus membros.

    Milagres, só Deus pode fazer, mas antes de faze-los, Ele usará os seus parceiros. Vejamos mais dois exemplos:

    “Ora uma dentre as mulheres dos filhos dos profetas clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor. Agora acaba de chegar o credor para levar-me e os meus dois filhos para serem escravos. Perguntou-lhe Eliseu: Que te hei de fazer? Dize-me o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite. Disse-lhe ele: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas. Depois entra, e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos; deita azeite em todas essas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia. Então ela se apartou dele. Depois, fechada a porta sobre si e sobre seus filhos, estes lhe chegavam com as vasilhas, e ela as enchia. Cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Chega-me ainda uma vasilha. Mas ele respondeu: Não há mais vasilha nenhuma. Então o azeite parou. Veio ela, pois, e o fez saber ao homem de Deus. Disse-lhe ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.” (2 Reis 4:1-7)

    Esta história apresenta uma família vivendo uma situação extremamente crítica: A perda do marido e pai que acabara de falecer; a falência financeira que acarretaria a perda dos filhos e da própria liberdade.

    Mas havia um homem de Deus, o profeta Elias, e uma mulher de Deus, a senhora da casa. Ambos eram parceiros de Deus. Não fosse pela iniciativa da mulher em procurar o homem de Deus, o milagre jamais aconteceria. Uma grande desgraça cairia sobre aquele lar e o destruiria completamente. Entretanto, um milagre mudou a sorte e o destino da família. O milagre Deus operou, mas a iniciativa partiu da mulher em procurar ajuda. Deus pode mudar o destino da sua família, só precisa que tenha alguém da família que tome a iniciativa, como fez a mulher da história.

    “Ora, estava enfermo um homem chamado Lázaro… Mandaram, pois, as irmãs dizer a Jesus: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas… Quando, pois, ouviu que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde se achava… Chegando pois Jesus, encontrou-o já com quatro dias de sepultura… Marta, pois, ao saber que Jesus chegava, saiu-lhe ao encontro… Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui meu irmão não teria morrido… Respondeu-lhe Jesus: Teu irmão há de ressurgir… Onde o puseste? Jesus… foi ao sepulcro; era uma gruta, e tinha uma pedra posta sobre ela. Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque está morto há quase quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram então a pedra. E Jesus… clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! Saiu o que estivera morto, ligados os pés e as mãos com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desatai-o e deixai-o ir. ” (João 11)

    Aqui está mais uma lar arrasado por uma tragédia. Não fosse pela iniciativa das irmãs Marta e Maria de procurar Jesus, Lázaro jamais teria ressuscitado. Mas, este era um lar que tinha as portas abertas para Jesus, e elas puderam recorrer a Ele sem hesitar.

    A ordem de Jesus nos ensina. “Tirem a pedra”, isto vocês podem fazer, eu não preciso fazer por vocês. Ressuscitar, ninguém poderia, só ele, e assim fez. Confirmamos novamente os princípios apresentados acima. O que nós podemos fazer Deus não fará, Ele nos deixa participar do milagre, e para que seus milagres alcancem a família, necessário será alguém que tome a iniciativa.

    É preciso agir enquanto há tempo. Há um último exemplo de alguém que tentou tomar a iniciativa quando já era tarde demais, e assim, tanto ele como toda a sua família pereceu. Isto está registrado em Lucas 16:19-31, na parábola do rico e Lázaro.

    O princípio estabelecido por Deus então é este: Apesar de não precisar de nós, Ele decidiu agir por nosso intermédio, e não agir independente à nossa vontade e cooperação. Deus está pronto para realizar milagres, abençoar e salvar, mas nós devemos dar o primeiro passo, tomar a iniciativa. O que podemos fazer, Ele não fará.

    Então só resta saber: Você tem sido um parceiro de Deus na sua casa? Ele te diz: “Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jeremias 29:13) e, “Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós” (Tiago 4:8).

    Agora que já sabe o que deve fazer, ter um lar abençoado depende de você. É sua a iniciativa, a bênção é de Deus.

    Jair Souza Leal (jairsouzaleal@ig.com.br)

    Fonte:http://www.jesussite.com.br,mais um Parceiro Eterno Jesus.

    Tagged as: , , , ,

    Deixe o seu Comentário

    Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.